‘Agora e na hora’

Está chegando às livrarias em abril meu novo romance (pela Companhia das Letras), ‘Agora e na hora’ – uma história sobre a morte e sobre o ofício de escrever . ‘Agora e na hora’, que levei dez anos para terminar, acabou se revelando também um embate entre escritor e personagem.

Aqui vai um pequeno trecho:

“Senti uma estranha euforia, um medo caloroso, feito de gritos, não de silêncios. E tive vontade de dizer alguma coisa que o deixasse chocado. Cheguei um pouco mais à frente, encostando no tampo de cristal da mesa meu peito corrompido.

— Quanto tempo?

Ele baixou os olhos. Nenhum homem, por mais calejado que seja, enfrenta essa pergunta sem titubear. O médico piscou várias vezes, e por um segundo tive a impressão tola de que ele sentia vergonha por estar vivo e saudável. Mas recuperou-se e ergueu os olhos.

— Não muito mais que seis meses.”